Carlos Aragao

Rookie - 28 Points (10-17-1959 / Brazil)

Tempus Fugit - Poem by Carlos Aragao

Se a beleza esta no vento
Na forca de um suspiro,
Num olhar…
Que se perde no tempo.

E se todas as lembranças,
Que foram minhas,
Se perderam num ser,
Sem estar...

Qual o sentido das lagrimas,
Misturadas neste mar?

Quem de nos dois pode julgar,
O sentido da maldade,
Condenada na saudade?

Somos sangue, desejo, realidade...
Somos mais que uma metade,
Somos uma seiva de paixão,
Uma certeza, um coração...

Somos este sentimento mudo,
A certeza do universo,
Sem partidos nem bandeiras,
Somos o ser e o tudo...

Uma arvore que se despia,
Somos calor e frio em harmonia...
Uma casca que floresce,
Ao sol de um novo dia...

Ser e não estar não e resposta,
Estar e não ser inconcebível,
E nem todos os demônios do mundo,
Podem com o invencível...


Comments about Tempus Fugit by Carlos Aragao

There is no comment submitted by members..



Read this poem in other languages

This poem has not been translated into any other language yet.

I would like to translate this poem »

word flags

What do you think this poem is about?



Poem Submitted: Thursday, January 9, 2014

Poem Edited: Thursday, January 9, 2014


[Hata Bildir]