Carlos Aragao

Rookie - 27 Points (10-17-1959 / Brazil)

Raiz - Poem by Carlos Aragao

Revivemos das cinzas,
Daquilo que nos faz diferentes,
Estavas nas luas e nas flores,
Sempre presente...

Lado a lado seguíamos,
Perdidos do sentimento.
Entre caminhos e florestas,
Sempre relembrando aquele momento...

O momento que éramos únicos,
Indivisíveis num mundo as avessas,
Onde toda musica nos pertencia.
E todas estradas eram nossas.

Dezesseis mil noites te procurei...
Dezesseis mil dias te perdi.
Dezesseis mil vezes te encontrei,
Dezesseis mil vezes te expulsei.

E de repente,
Simples assim...
Te reencontro neste jardim,
Que plantaste dentro de mim.

E todas as flores renascem,
Com um novo matiz,
Brotando solenemente,
Na forca da raiz.

E crescem em esplendor.
Impossível deter a natureza...
E me afogo em você,
Me entrego a tua beleza.

Meu jardim floresce,
Minha sede de você e insaciável,
Minha estrada uma vez sem destino,
E agora um futuro palpavel.


Comments about Raiz by Carlos Aragao

There is no comment submitted by members..



Read this poem in other languages

This poem has not been translated into any other language yet.

I would like to translate this poem »

word flags

What do you think this poem is about?



Poem Submitted: Tuesday, February 19, 2013

Poem Edited: Thursday, February 21, 2013


[Hata Bildir]