Carlos Aragao

Rookie - 27 Points (10-17-1959 / Brazil)

Casa - Poem by Carlos Aragao

Ja nao e a mesma,
essa casa nossa...
Ja nao se sente teu calor,
ou o odor do amor...

Ja nao sou o mesmo,
entre paredes....
uma ilusao perdida, num deserto
e uma eterna sede.

Ja nao se pode dancar,
(a musica mudou...)
respirar nao passa de tragar lembrancas,
de fantasmas perdidos.

Uma vida nao se mede por amores,
mas por ardores e nescessidades,
Ou por decencias perdidas,
E sim, por suspiros de saudades.

Viver nao e o voce,
O Eu da verdade,
Uma forca suprema,
Ou sequer....esta eterna busca de qualquer felicidade.

Ser nao e estar,
Ou pensar,
Entre arvores tao verdes,
E eternas....

Porque a duvida,
Entre verdes e cinzas,
Nao passa de calor perdido,
E de um sol vencido.

E nesta casa,
Onde o sol ja nao entra,
E que todo o verde nao redime.
Entre cinzas te espero, perdido...
...entre musicas e quartos que ja nao reconheco.


Comments about Casa by Carlos Aragao

There is no comment submitted by members..



Read this poem in other languages

This poem has not been translated into any other language yet.

I would like to translate this poem »

word flags

What do you think this poem is about?



Poem Submitted: Wednesday, October 14, 2009

Poem Edited: Wednesday, October 14, 2009


[Hata Bildir]