Carlos Aragao

Rookie - 24 Points (10-17-1959 / Brazil)

Amanha - Poem by Carlos Aragao

Graças a mim,
Amanha tudo vai mudar...
Já não vou me permitir sofrer,
Vou acordar e sonhar.

Vou fazer da vida minha inspiração,
Sem medos de recomeçar a caminhar,
E deixar a lua novamente me levar...

Vou viver pelo prazer do entardecer,
Alimentar meu corpo com boas lembranças,
Recarregar meu coração de esperança.

Vou voltar a sorrir, compartir e chorar,
Vou voltar a me emocionar,
Deixar de lado a nostalgia do passado,
Permitir minha alma livre num sonho dourado.

Tenho o plano perfeito para o futuro,
Que e simplesmente sorver todo o néctar,
Como se fosse um fruto maduro.

Já não me permito esta dor sem sentido,
Vou lutar por cada alegria neste caminho,
Vou voltar a voar, me elevar, me entregar.
Me entregando inteiramente, a este novo luar.

Se sonhar e me enganar,
Foi o preço a pagar,
Qual será o preço que paga,
Aquela que não sabe amar?

Como e a vida daqueles que vivem na indecisão?
Qual o futuro dos que não tem certeza?
Dos que acreditam que tudo podem...
Mas se resumem a pura tristeza.

Que será destas almas perdidas,
Que se perdem entre falsos amores, medos e intrigas?
Nada sei sobre tua alma penada!
Como se define alguém que somando se resume a nada?

O tempo passa, neste palco da vida,
Repleto de todo tipo de atores.
Com roteiro marcado e sem final inusitado,
Apenas sobrevivendo entre dramas e dores.

E o tempo (eterno verdugo)
Jamais retrocede...
Para alguns brinda paz e uma nova dança,
Para outros a tristeza de não passar de lembrança.


Comments about Amanha by Carlos Aragao

There is no comment submitted by members..



Read this poem in other languages

This poem has not been translated into any other language yet.

I would like to translate this poem »

word flags

What do you think this poem is about?



Poem Submitted: Wednesday, January 23, 2013

Poem Edited: Monday, June 23, 2014


[Hata Bildir]